Trilhas

A publicação de artigos é adequada para relatos curtos sobre trabalhos de pesquisa, desenvolvimento, extensão e inovação, completos ou em andamento, no tema dos jogos. Os artigos podem ser escritos em Português ou Inglês. Todas as contribuições devem ser trabalhos originais ainda não publicados.

Os artigos serão avaliados por um processo de revisão duplo-cega e, portanto, não poderão incluir qualquer informação que permita sua identificação (nomes, afiliações, auto-referências explícitas, nomes de projetos, agradecimentos, etc).

Os artigos completos devem conter no mínimo 8 e no máximo 10 páginas.

Os artigos resumidos devem conter no mínimo 5 e no máximo 7 páginas.

Nos dois casos os autores devem seguir o formato solicitado pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC).

A lista de assuntos de interesse no domínio dos jogos inclui, mas não está limitada a:

Computação:

  • Arquiteturas e motores de jogos
  • Inteligência artificial aplicada a jogos
  • Computação gráfica
  • Processos e ferramentas de desenvolvimento
  • Interação humano-computador
  • Som interativo e 3D
  • Modelos e infraestrutura para jogos em rede
  • Modelagem física
  • Modelagem procedural

Realidade Virtual

  • Aplicações de realidade virtual
  • Aplicações de realidade aumentada
  • Jogos em realidade virtual
  • Jogos em realidade aumentada
  • Inovações em técnicas de realidade virtual e/ou realidade aumentada

Artes e Design

  • Técnicas de modelagem e animação
  • Métodos, processos e ferramentas para artes e design
  • Design conceitual
  • Criação de arte promocional
  • Processos de criação
  • Narrativas
  • Quests e mecânicas
  • Design de níveis
  • Design de interfaces
  • Gamificação de processos

Educação

  • Ensino e aprendizagem com jogos
  • Ensino da programação de jogos
  • Análise, projeto, desenvolvimento e avaliação de jogos educativos
  • Análise da aprendizagem a partir de jogos
  • Simuladores para apoiar o ensino/aprendizagem
  • Realidade virtual e aumentada na educação
  • Ambientes tridimensionais para o ensino/aprendizagem
  • Gamificação na educação

Saúde

  • Jogos aplicados à saúde
  • Jogos para promoção da saúde
  • Jogos para ensino de saúde
  • Métodos para o desenvolvimento e avaliação de jogos aplicados à saúde
  • Avaliação e análise do impacto de jogos aplicados à saúde
  • Realidade aumentada e virtual aplicada em jogos de saúde
  • Uso de jogos em terapias
  • Uso de jogos nas políticas de saúde

Cultura

  • História dos jogos
  • Impacto dos jogos em comunidades
  • Impacto dos jogos em áreas diversas
    • Trabalho
    • Educação
    • Saúde
    • Psicologia
    • Mídia
    • Juventude
    • Violência
    • Sociedade

Indústria

  • Empreendedorismo na área de jogos digitais
  • Estratégia organizacional na indústria de jogos digitais
  • Formação dos profissionais para a indústria de jogos digitais
  • Games, clusters e cidades criativas
  • Indies na indústria de jogos digitais
  • Inovação na indústria de jogos digitais
  • Internacionalização de empresas de desenvolvimento de jogos digitais
  • Metodologias de gestão de projetos na indústria de jogos digitais
  • Modelos de negócio nas empresas de jogos digitais
  • Políticas públicas na indústria de jogos digitais

Minicursos são eventos de curta duração sobre um tópico relevante para a área de jogos digitais. Tais cursos oferecem oportunidades a alunos, educadores e pesquisadores atualizarem-se em temas diversos sobre o desenvolvimento e uso dos jogos digitais.

Os minicursos deverão ter duração de quatro 4 (horas) e serão apresentados em Português.

Os minicursos serão avaliados por um processo de revisão duplo-cega e, portanto, não poderão incluir qualquer informação que permita sua identificação (nomes, afiliações, auto-referências explícitas, nomes de projetos, agradecimentos, etc).

Eles devem conter 2 páginas e seguir o formato de documento solicitado pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC).

A estrutura recomendada para o documento consiste em:

  • Título
  • Resumo
  • Palavras-chave
  • Justificativa de aderência ao evento
  • Objetivo geral
  • Conteúdos e conceitos
  • Metodologia

O Festival de Jogos se mostra como uma ótima oportunidade para divulgação de jogos desenvolvidos por alunos e professores das diversas instituições. Além disso, também é uma ótima forma de mostrar trabalhos em andamento e captar novos recursos humanos para trabalhar nos respectivos projetos. Por isso, não precisa esperar que os jogos estejam em nível “profissional”. É necessário apenas que um cenário do jogo (demo jogável) esteja disponível.

Os jogos deverão ser submetidos em uma das seguintes categorias:

  • PC/Web: voltada a jogos executados em computadores pessoais, demandando ou não algum tipo de instalação adicional, e jogos acessíveis via navegador web com ou sem a necessidade de se instalar algum tipo de plugin;
  • Mobile: voltada a jogos para tablets e smartphones.

Os jogos submetidos ao Festival participarão de uma competição em “voto popular” para escolher qual será o melhor. Aqueles que forem considerados finalistas também farão parte de uma mostra de jogos que será realizada durante o EPoGames 2017.

Cada participante do Festival deverá concordar com as regras oficiais e com as decisões tomadas pelos organizadores e pelos avaliadores do evento. Leia atentamente as Instruções e Regras de participação no Festival para submeter o seu trabalho.